Links Recomendados

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

Fale Conosco

Rua Barão do Bom  Retiro, 559

Engenho Novo - CEP 20715-002

Rio de Janeiro - RJ

Tel. (21) 2501-7583

Copyright 2020 | Servas da Santíssima Trindade

 

VII Encontro das Comunidades Trinitárias  Religiosas/os e Leigas/os Casa de Retiro Santíssima Trindade - Aracaju/SE  30/05 a 03/06/06/2018 Tema: Trindade Bailarina 
 

DEPOIMENTOS  
  

 Erica Alves – noviça da Congregação das Servas da Ssma Trindade 

Nos dias 30 de maio até 03 de junho de 2018 aconteceu o VII Encontro das Comunidades Trinitárias, na Cidade de Aracaju no estado de Sergipe e contou com a participação de 85 pessoas.  O tema "Trindade Bailarina", convidou cada participante a entrar na ciranda pericorética da comunidade divina, fomos introduzidas/os no primeiro dia com uma linda dança ao som da Musica de Malia, "bailarina de ternura", e dançada por três jovens , que nos levaram a contemplar a leveza e ternura da Trindade bailarina. 

No segundo dia a dança continuou em outro ritmo. Henrique Peregrino da Trindade,da Bahia, nos colocou "dentro" da ciranda ao fazer com que cada um dos participantes assumissem o “papel” dos Divinos Três no famoso ícone da Trindade Misericordiosa. Ruah, Jesus e Abbah estiveram presentes nos gestos e olhares de todos, ao contemplar o rosto da humanidade ferida e desfigurada (que é cada um de nós) foi realmente um momento de ternura e compaixão,  o qual deu o tom da maior parte do encontro, a emoção e entrega com que esse momento foi vivenciado e realmente ficará marcado nos corações de quem lá esteve. 

No terceiro dia continuamos a dançar, porém dessa vez o passo foi conduzido por todas as comunidades lá presentes em uma belíssima partilha de vida e missão, foi o momento de criar um painel com fotos das experiências desde o ultimo encontro que ocorreu em 2016 na Cidade de Santo António de Jesus até o momento atual. ... 
 
No sábado continuamos a olhar a misericórdia da Trindade nas mãos que dançam e que curam através da Enfermeira Fátima e Doutor Charles, os dois nos disseram um pouco sobre a missão desenvolvida no centro médico da "casinha de Jesus" partilharam sobre o amor e o afeto que são os maiores antibióticos existentes e que a alma humana carrega em si grandes mistérios mas que o maior desejo de todo coração é ser amado e acolhido, 
 
A noite cultural nordestina distinta pela comida típica, forró e quadrilha, momento de confraternizar e se alegrar ainda mais, tudo preparado com muito esmero e dedicação pelos componentes de cada  equipe. 

 

E por fim com o coração já ansioso pelo próximo encontro terminamos o nosso baile em Aracaju com a celebração da missa no domingo e o convite de levar a revolução da ternura para a vida em nossa missão e em nosso caminhar peregrino. Louvada seja a doce Trindade e até 2020 
 
                                                 Depoimento das Leigas Trinitárias – Kátia, Ionice, Fátima e Maria de Jesus 
 
Nós, leigas trinitárias, tivemos a grande alegria de poder participar do encontro que reuniu as Comunidades Trinitárias em Aracaju. Estivemos com todos os nossos irmãos e irmãs, que não puderam participar deste encontro, em nossos corações. 
Ionice – Evento de ricas e ternas experiências. O suave bailado da Trindade entre nós. Dias de convívio com pessoas acolhedoras e comprometidas. 
Partilha no prato, na vida, na dança. Cada um do seu jeito; deixando-se levar pela canção que brotava em cada coração. Pude beber da fonte da Trindade Bailarina – processo de aprendizagem, troca e cura de feridas. 
Entendi que nós somos convocados a participar da missão. Os projetos a Trindade realiza. Obrigada. 


Maria de Fátima – A Trindade bailarina nos fez entrar na dança pelo olhar do Outro com ternura e leveza. Nesta dança nos fazemos um com o irmão/ã numa grande ciranda de comunhão. 


Katia – Há tanto ouvimos falar de Deus Trindade, nos envolvemos e vibramos com o testemunho daqueles que viveram a experiência  da comunhão trinitária através do “sentir”  e foi isto que eu vivi neste encontro. A dinâmica proposta por Henrique nos inseriu na ciranda de amor da Trindade Bailarina. Uma experiência única. Eu estava lá! No meio Deles, com Eles e nEles. 


Maria de Jesus – Como nova leiga trinitária estou conhecendo os movimentos. Este encontro das “bailarinas trinitárias” em Aracaju foi de grande aprendizado, não tinha ideia dos trabalhos de acolhimento, recuperação, tratamento dos caídos, feridos, excluídos e muito mais... acho que tenho muito a aprender e fazer. Agradeço por esta oportunidade. 

                                                              Depoimento de Irmã Marta Francisca – Servas da SSma Trindade 


Descrever um encontro desse, por mais que se queira em palavras, é impossível,  porque desde o inicio foi de experiências profundas de vida vivenciadas nas diversas realidade. Foi isto que aconteceu nesta casa de retiro.  A Trindade não mandou ninguém para bailar em nós Ela mesmo veio bailar em cada um/a com seu jeito com sua ternura e leveza e, nós nos deixamos ser conduzidas/os por este grande mistério que nos envolveu e nos envolve. Éramos 85 participantes religiosas/os e leigos/as de diversas regiões que se colocaram a serviço na escuta, na partilha, no compromisso missionário.  


O tema desenvolvido não com a cabeça (sabedoria intelectual) e sim com o coração pleno daquilo que a viver junto ao povo sofredor. Foi inexplicável, mas ao mesmo tempo entendido porque se falava numa única linguagem a do Amor. As dinâmicas usadas através das tríades, das danças fizeram ver nos olhos, nos gestos, nos nossos sorrisos a ternura de Deus bailando em nós e entre nós. 
 

As apresentações feitas pelos jovens e crianças do Projeto “Pequeninos de Jesus” coordenado pelas Irmãs e Leigos renovaram em nós a esperança de que “um mundo novo é possível” a partir dos pequenos quando nos abrimos para eles seja em qualquer realidade, situação. A Trindade quis e quer continuar bailando no coração humano e nas diversas realidades em que vivemos.  
Trindade bailarina continue bailando em minha e nossa vida para que possamos continuar bailando com esta ternura na comunidade onde vivemos e onde nos permite agir com sua leveza.