top of page

 Editorial  Servas

PARTICIPAÇÃO NO 15º INTERECLESIAL DAS CEBs.

Atualizado: 7 de set. de 2023


15º INTERECLESIAL DAS CEBBs
.pdf
Fazer download de PDF • 795KB

Nos dias 18 a 22 de julho de 2023, as irmãs Maria Aparecida e Rosa participaram do 15º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) em Rondonópolis, MT.

Com alegria e com o coração aquecido, partilhamos com vocês um pouquinho da experiência desse grande evento.

Ao chegar em Rondonópolis - MT, vimos o rosto da Trindade Santa na acolhida bem calorosa da Paróquia São José Esposo, um clima de muita festa, os cumprimentos e desejos de boas-vindas. A partilha de um delicioso almoço preparado com muito amor.


Após a refeição, cada pessoa foi para a hospedagem no aconchego familiar, descansar e conviver um pouquinho.

Paróquia acolhedora

À tarde foi a celebração de abertura no espaço que foi chamado Casa Comum, uma verdadeira tenda trinitária. Sentimento de uma energia boa, uma alegria, uma vibração que contagiava positivamente as pessoas. Ao som das belas canções do Zé Vicente, juntamente com a equipe de animação e no embalo da dança e o prazer de cantar as músicas que em alguns lugares não se ouve e não se canta mais.


Além desse momento, aconteceu a celebração ecumênica de abertura. Sinalizou para nós o sonho e o desejo do nosso pastor Papa Francisco: o rosto de uma Igreja de braços abertos para acolher as pessoas nas diversidades culturais, uma igreja profética, inclusiva, participativa, que caminha junto com o povo. Uma Igreja com características trinitárias.


Depois de um período pós pandemia, foi lindo e animador contemplar gente de todos os cantos do nosso país e de outros países da América Lat


ina; presença de outras denominações religiosas, lideranças de comunidades, lideranças de organizações e movimentos populares, lideranças indígenas, agentes de pastoral, religiosos e religiosas, padres e bispos. Nessa ciranda trinitária, adentramos no nosso evento com corações ardentes e pés a caminho.

Grupo de Dourados-MS

O tema norteador: Igreja em saída, na busca da vida plena para todos e todas.


Na dinâmica do ver, julgar e agir, o apelo e o convite a dar passos significativos e sair do seu lugar. Segundo o Papa Francisco, a Igreja, quando sai e caminha, sente mais força. Que a Igreja seja sempre em saída e não escondida. O olhar de conjuntura através de boas assessorias ajudou-nos a tomar consciência das realidades Sócio-Política-Econômica-Eclesial-Ecológica e Cultural que nos cercam. Nessa panorâmica global, pode-se constatar: as problemáticas, os retrocessos, os desafios a serem enfrentados e os avanços na caminhada das CEBs nos regionais onde estamos.


O lema: “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra" (Is 65,17ss) foi um verdadeiro Pentecostes! Essa frase fez eco. Um lema bem iluminador para esperançar a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base. Um novo céu e uma nova terra animou e interpelou e trouxe uma "dose" de otimismo para as CEBs. Para isso, é preciso não deixar morrer a profecia, a Palavra de Deus feita carne na humanidade, não perder a utopia, mostrar o rosto de Igreja da América Latina que luta e abraça as causas do Reino, comprometida com a vida, não perder de vista o desejo de caminhar do jeito sinodal, que respeita as diferenças na diversidade cultural, na busca de vida plena para todos e todas.

Regional Oeste 1 - MS

Olhar para Jesus de Nazaré, o Servo sofredor e seu Projeto de vida. As pessoas martirizadas, testemunhas de nossa caminhada e com legados de fé e resistência na luta por melhores condições de vida, pela justiça social, na defesa dos direitos humanos das pessoas às margens do caminho.



A Igreja em saída é totalmente trinitária que nos coloca como sinal no mundo. “O novo céu e a nova terra“ é esse jeito de acolher os irmãos e irmãs como imagem e semelhança do Deus Trindade. Eis o desafio e esperança para a nossa caminhada cristã.


Participar do Intereclesial significou para nós um verdadeiro retiro espiritual a renovar nossa fé, nosso esperançar e a experiência de visualizar o rosto da Doce Trindade no meio do povo.

Presença das Servas



Tietagens

Diante dessa tão maravilhosa experiência, ficam para nós, Servas da Santíssima Trindade, algumas reflexões:


  • Entre tantos modelos de Igreja que vemos entre nós, não há dúvida de que as CEBs são o modelo trinitário de ser Igreja.

  • Outra constatação é que, em tempo de Sínodo em que se busca o caminho sinodal de sermos Igreja, não há como não afirmar que as CEBs ressurgem como um jeito sinodal de ser Igreja.

  • Por outro lado, quando falamos e desejamos construir uma nova sociedade, imagem do novo céu e nova terra, vamos perceber que as CEBs, de forma muito concreta, lutam por essa nova sociedade.

  • E, por fim, se cremos nestas afirmações nós, Servas da Santíssima Trindade, deveríamos assumir, para nós, as CEBs como nosso modelo de construirmos a nossa vivência congregacional, eclesial e missionária.


Que o vendaval do Espírito Santo que soprou no 15º Intereclesial atinja a todas nós que desejamos dar um passo à frente em nossa caminhada congregacional.



LOUVADA SEJA A DOCE TRINDADE!


Ir. Maria Aparecida dos Santos

Ir. Rosa Maria Gomes




57 visualizações

Comentarios


bottom of page